Destaques
“É preciso pisar o chão e ouvir a terra”

“É preciso pisar o chão e ouvir a terra”

Anacleta Pires da Silva é orientada pela terra, de onde brota sua inspiração, força e sabedoria para travar lutas pelo bem-viver coletivo, pelo acesso aos territórios ancestrais em toda sua riqueza e diversidade. Foto: Andressa Zumpano Mulher preta quilombola,...

Dona Máxima Pires, a Guardiã da Natureza e das Comunidades Tradicionais, deixa um legado de resistência

Dona Máxima Pires, a Guardiã da Natureza e das Comunidades Tradicionais, deixa um legado de resistência

No último dia (13), data dedicada a Santa Luzia, a comunidade de São Luís (MA) e as organizações populares que compõem o Movimento de Defesa da Ilha, os grupos de ativistas ambientais e dos direitos humanos choraram a perda de uma de suas principais lideranças, Dona Máxima Pires. Seu nome, que ecoa como um grito de resistência, está intrinsecamente ligado à luta contra a especulação imobiliária e a defesa das comunidades tradicionais na Ilha de Upaon-Açú.

CARTA FINAL DO V ENCONTRO MARANHENSE DE AGROECOLOGIA

CARTA FINAL DO V ENCONTRO MARANHENSE DE AGROECOLOGIA

"Este encontro de celebração da existência dos 25 anos da Rama, é momento de afirmação da necessidade urgente de incidirmos em estratégias e proposições de legislações e mecanismos para banimento de agrotóxicos, bem como das mudanças de legislações que venham invadir...

Notícias recentes

Reconhecida com o Prêmio Direitos Humanos e Empresas em 2018, a Justiça nos Trilhos atua desde 2007 no fortalecimento de comunidades no Corredor Carajás denunciando violações dos direitos humanos e da natureza.

Todos os conteúdos do site www.justicanostrilhos.org são sob licenciamento Creative Commons. Os conteúdos podem ser baixados e compartilhados desde que atribuam o crédito sem alterá-los de nenhuma forma ou utilizá-los para fins comerciais.