Organizações contestam governo do Maranhão sobre megaprojeto porto-ferroviário GPM

Organizações protestaram contra o projeto de porto e ferrovia em Berlim, no mês de maio de 2024. No final de maio, veio a público um documento, supostamente produzido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico e Programas Estratégicos (SEDEPE) do Maranhão,...

Conectando dores e resistências: encontro entre comunidades afetadas pela mineração na França e Brasil fortalece diálogo entre países

Intercâmbio entre comunidades afetadas pela mineração uniu resistências e possibilitou diálogos entre países Norte-Sul. Para Flávia Nascimento, jovem liderança da comunidade de Piquiá de Baixo, no Maranhão, Brasil, viajar pelo território do Vale do Orbiel, na França,...

Protesto em Berlim: Deutsche Bahn fora da Amazônia!

Protesto em Berlim: Deutsche Bahn fora da Amazônia! Crédito das fotos: Stefanie Hess; RdR/Klaus Schenk. A floresta amazônica no Brasil está ameaçada pelo consumo europeu e chinês de minério de ferro e de soja. Empresários portugueses estão planejando um grande projeto...

Notícias

CARTA FINAL DO V ENCONTRO MARANHENSE DE AGROECOLOGIA

CARTA FINAL DO V ENCONTRO MARANHENSE DE AGROECOLOGIA

"Este encontro de celebração da existência dos 25 anos da Rama, é momento de afirmação da necessidade urgente de incidirmos em estratégias e proposições de legislações e mecanismos para banimento de agrotóxicos, bem como das mudanças de legislações que venham invadir...

Denúncias

Nenhum resultado encontrado

A página que você solicitou não foi encontrada. Tente refinar sua pesquisa, ou use a navegação acima para localizar a postagem.

Publicações

[Relatório] Análisis de la aplicabilidad y eficacia de los Principios Rectores sobre las empresas y los derechos humanos: Argentina, Brasil, Colombia y Perú

[Relatório] Análisis de la aplicabilidad y eficacia de los Principios Rectores sobre las empresas y los derechos humanos: Argentina, Brasil, Colombia y Perú

Análisis de la aplicabilidad y eficacia de los Principios Rectores sobre las empresas y los derechos humanos: Argentina, Brasil, Colombia y Perú é um importante panorama sobre a ineficiência dos Princípios Orientadores para evitar e reparar violações de Direitos Humanos por empresas transnacionais de mineração em comunidades desses países.

[Estudo] O número de barragens sem estabilidade dobrou, “e daí?”: uma avaliação da (não) fiscalização e da nova Lei de (in)Segurança de Barragens

[Estudo] O número de barragens sem estabilidade dobrou, “e daí?”: uma avaliação da (não) fiscalização e da nova Lei de (in)Segurança de Barragens

A partir da constatação de que o número de barragens sem atestado de estabilidade praticamente dobrou no último ano, os autores discutem o subfinanciamento da Agência Nacional de Mineração (ANM). Além disso comentam sobre a baixa capacidade institucional da ANM e da Secretaria de Geologia Mineração e Transformação Mineral (SGM), para fiscalização de barragens e formulação de políticas para o setor.

Reconhecida com o Prêmio Direitos Humanos e Empresas em 2018, a Justiça nos Trilhos atua desde 2007 no fortalecimento de comunidades no Corredor Carajás denunciando violações dos direitos humanos e da natureza.

Todos os conteúdos do site www.justicanostrilhos.org são sob licenciamento Creative Commons. Os conteúdos podem ser baixados e compartilhados desde que atribuam o crédito sem alterá-los de nenhuma forma ou utilizá-los para fins comerciais.