Human Right Watch critica ações de mineradoras em Moçambique

MST e Justiça nos Trilhos também se encontrarão com ministros, procuradores, deputados e senadores. Esquema de espionagem e infiltração em movimentos sociais foi denunciado há um mês, sem nenhuma ação do Estado.  As graves denúncias contra a mineradora Vale por espionagem não podem ficar sem resposta do governo brasileiro, cobram o Movimento dos Trabalhadores Rurais […]

849 visualizações

Ministério Público determina paralisação das obras da Samarco

A organização internacional de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch  (HRW) divulgou no dia 23 de maio um relatório em que critica a mineração de carvão tocada  pelas gigantes Vale e Rio Tinto pela deterioração da qualidade de vida da  população na província de Tete, no interior de Moçambique. Em anexo o sumário executivo. […]

759 visualizações

Governo desiste de código de mineração

A Promotoria de Justiça de Santa Bárbara (MG) determinou o imediato embargo das obras da empresa Samarco no distrito de Brumal. O promotor de justiça, Dr. Rodrigo Otávio Wanis expediu uma Portaria no dia 15 de maio, determinando que a Prefeitura Municipal de Santa Bárbara e a Polícia Ambiental suspendessem as obras, haja vista a […]

886 visualizações

Oleiros que paralisaram trens da Vale em Moçambique absolvidos por falta de provas

As dificuldades políticas do governo no Congresso Nacional fizeram sua primeira vítima na área de infraestrutura: o Palácio do Planalto suspendeu, ao menos por ora, o envio do novo código de mineração ao Legislativo. Trata-se do marco legal para, de um lado, acelerar investimentos e, de outro, melhorar a arrecadação dos royalties cobrados pela União […]

856 visualizações

Rede Justiça nos trilhos realiza seminário na UFMA

Três representantes dos oleiros de Moatize, centro de Moçambique, que contestam as indenizações pagas pela brasileira Vale, foram absolvidos num processo judicial relacionado com a paralisação da linha férrea que escoa o carvão da companhia. O coordenador da Associação Académica para o Desenvolvimento das Comunidades (ADECRU), Jeremias Vunjane, disse à Lusa que Refo Agostinho, Isac […]

810 visualizações

Entrega de projeto urbanístico de Piquiá de Baixo motiva esperança de moradores

A rede Justiça nos Trilhos realizou no dia 20 de maio na UFMA – campus Imperatriz um seminário com o tema "Carajás 30 anos: projetos de desenvolvimento, resistência e mobilizações na Amazônia Oriental", para apresentar as propostas que serão discutidas num evento maior, que irá acontecer em São Luís em maio de 2014 e, em […]

905 visualizações

Audiência discute reassentamento de Piquiá de Baixo

Plenária lotada, discursos cheios de esperança, aplausos de confiança e ouvidos atentos. Assim ficou a Câmara Municipal de Açailândia na manhã de terça-feira 21 de maio. O evento tinha como objetivo apresentar o projeto urbanístico e habitacional no novo bairro dos moradores de Piquiá. Veja aqui a reportagem da TV Mirante. A maior parte do […]

914 visualizações

Maquinistas da Vale denunciam mineradora na justiça trabalhista

Representantes de movimentos sociais e de comunidades que se sentem afetadas por projetos da mineradora brasileira Vale compraram ações da companhia para melhor denunciarem supostos crimes e descumprimentos. A compra de ações de grandes transnacionais, que dá direito a participar das assembleias de acionistas, já é uma prática instaurada entre movimentos sociais e organizações não governamentais […]

827 visualizações

Governo moçambicano mantém secretismo sobre contratos com empresas

Maquinistas que trabalhavam em trens da Vale no Norte e no Nordeste do país estão obtendo vitórias na Justiça do Trabalho afirmando que não tinham tempo de ir ao banheiro – e que, por isso, faziam necessidades dentro das cabines de comando. Isso ocorria, segundo os processos, porque os maquinistas não podem, por medida de […]

892 visualizações

Além dos protestos, também enchentes bloqueiam Vale em Moçambique

Moçambique, um dos países mais pobres do mundo, está no começo do boom de recursos naturais. As receitas do Estado, vindas do carvão e de gás natural, poderiam tirar a maior parte dos moçambicanos da pobreza absoluta. Porém, o secretismo em torno dos contratos continua a garantir que as companhias multinacionais não paguem impostos justos […]

810 visualizações