Mineração

Projeto Carajás desestrutura comunidades e territórios indígenas

22/05/2018

Fonte: Brasil de Fato Por Lilian Campelo Edição: Guilherme Henrique   A exploração minerária causa destruição brutal e promove criminalização de lutas populares   Ouça a matéria: Quando…

Educação do Campo

Seminário debate Pedagogia da Alternância

16/04/2018

O seminário foi realizado no município de Imperatriz (MA). Quais são as políticas públicas voltadas para a Educação do Campo existentes no Maranhão? Como as Casas Familiares Rurais…

Descarrilamento

Trem da mineradora Vale descarrila em estrada de ferro no Pará

10/04/2018

Fonte: Jornal Folha do Progresso Abaixo dos vagões várias peças que ficaram amontoadas na EFC. Causas do acidente ainda não foram descobertas – Vinte e seis vagões do trem…

Crime ambiental

Investigação descobre madeira nativa em pátio da Vale

07/05/2018

Fonte: O Globo Por Patrik Camporez Peças estavam descritas como eucalipto em notas fiscais; material estava preparado para uso em trilhos ferroviários BRASÍLIA – Uma investigação do Ibama…

Acionistas Críticas/os

O que a Vale esconde de seus acionistas?

13/04/2018

  Articulação Internacional de Atingidas/os participou de assembleia da companhia  – Principais empreendimentos da mineradora estão sob riscos por causa de processos judiciais O movimento da mineradora Vale…

Acidente

Caminhão de transporte de ferro líquido pega fogo em Açailândia (MA)

05/04/2018

Era por volta das 10h do dia 04 de abril, em Açailândia (MA), quando o “panelão” (como é conhecido o caminhão que transporta ferro gusa líquido a uma…

  • Coletivo Pinga Pinga: uma vivência em Piquiá de Baixo

    É com muita alegria que apresentamos a todas e a todos uma exposição fotográfica sobre a comunidade de Piquiá de Baixo, no município de Açailândia (MA). As fotografias foram feitas com telefone celular.

    Esse material foi feito por nós do Coletivo Pinga Pinga em parceria com a equipe de comunicação da Justiça nos Trilhos, que possibilitou uma formação sobre comunicação para jovens de comunidades do Corredor de Carajás.

    A oficina é de grande utilidade para nós jovens das comunidades e territórios que compõem o COLETIVO PINGA PINGA!!!

    Fotos: Dani Gomez, Genilson Guajajara, Jordania Silva e Ninguém

    OUSAR LUTA!CONSTRUIR UMA COMUNICAÇÃO POPULAR!?️

     

    « 2 de 2 »
  • Encontro das mulheres afetas por grandes empreendimentos

    Poesia, memória e resistência: olhares sobre os impactos diferenciados dos grandes projetos sobre a vida das mulheres – de 31 de agosto a 02 de setembro de 2017.

     

  • Seminário Tocantino da Pedagogia da Alternância é realizado em Imperatriz (MA)

    Matéria da Justiça nos Trilhos veiculada no Jornal Amazônia é Notícia, da Rede de Notícias da Amazônia, no dia 16 de abril de 2018.Trata sobre o II Seminário  Tocantino da Pedagogia da Alternância que  ocorreu no auditório da Uemasul, em Imperatriz (MA). O evento, que foi organizado pela Associação Tocantina de Formação por Alternância e Desenvolvimento Rural (ATAR), pela Justiça nos Trilhos e pelas quatro Casas Familiares Rurais (CFRs) da região e reuniu educadores do campo, estudantes das CFRs, famílias e professores universitários.

  • Cartilha “Quanto vale a vida? Dados sobre atropelamentos na Estrada de Ferro Carajás (EFC)”

    A cartilha “Quanto vale a vida? dados sobre atropelamentos na Estrada de Ferro Carajás” é uma publicação da Justiça nos Trilhos que trata sobre segurança na ferrovia. O intenso fluxo de pessoas somado à ausência de sinalização e de mecanismos de proteção adequados causam, em média, um acidente por mês na EFC. A falta de estruturas seguras para o atravessamento da ferrovia (viadutos, passarelas, túneis) e a precariedade de muitas outras que já existem contribuem também para o índice de atropelamentos com morte.

     

    Baixe o material:

    CARTILHA Quanto vale a vida – Dados sobre atropelamentos na EFC

    TABELA – Plano de adequação das Passagens em Nível

Piquiá de Baixo