Essas Mulheres do Taim

terça-feira, 26 de março de 2019
238 visualizações

Essas Mulheres do Taim, contos, cantos e encantadas
Eita que essas mulheres são danadas!
Cheia de graças, engraçadas
Dando gargalhadas, mas lá no fundo se emociona
Consigo vem o choro
Silencioso, rasgado
Manhosa, curada
Mulheres do Taim, contos cantas e encantadas
Rica em produção
Faz qualquer coisa e sempre dando as mãos
Com o filho no chão, cozinha, passa e ainda lava a mão
Vai na roça para pegar mandioca
E logo se vê o paneiro de farinha
Pega aqui seu menino!
De fome ela não morre
Vai ali, o que resta é a tapioca
Mulheres do Taim, contos, cantos e encantadas
Se não está em casa, ta na mata
Vendo a produção de abelha que ali ainda se resta
Porque é um justiceira, tecendo a teia, logo vem a ladeira
E ainda dá uma de carpinteira, batendo a madeira
De dia e de noite, essas mulheres fazem meu gosto!
Mulheres do Taim, contos, cantos e encantadas
Trabalhando no sol, pra não depender do homem que fica se lamentando
E as vezes até chorando
Deixa disso homem! Ela vai mesmo é lutar
Para não deixar sua dignidade escoar
Cuidar dos outros e outras, sua satisfação
Vai ali ver se dona menina ta precisando de mim
Minha irmã ganhou uma menina
Pois deixa que eu lavo sua roupinha!
Eita que essa gosta de falar da vida dos outros!
Mas é de muito gosto
Assim todos ficam sabendo se ta vivo ou se ta morto
Mulheres do Taim, contos, cantos e encantadas…
La no campo fica cheio de tantas belas pernas
Desfilando? Que nada! Ta correndo, gritando,
Atenta nos chutes das manas
E a noite vem a dança, que encanta as encantadas
Mas menino, aquela bela mulher com a sai rodada
Dançando ao som dos tambores, rodando, cantando,
se destacando com as gurias ao lado
e ainda não estão cansadas!
Essas são as mulheres do Taim.

Por Índia Guerreira
Coletivo de Comunicação Popular PingaPinga

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

*

code