Canaã dos Carajás

Trabalhadores (as) reagem com produção

terça-feira, 7 de março de 2017
76 visualizações

Acampados montaram feira livre em uma praça da cidade de Canaã dos Carajás. (Fotos: CEPASP)

Diante da desestruturação que a Vale vem fazendo no município de Canaã dos Carajás, com apropriação do território, desmonte da produção agropecuária e agora com agressões físicas com derramamento de sangue, trabalhadores e trabalhadoras acampadas em terras concentradas pela empresa mostram o que é a função social da terra.

Neste sábado(04), mais de trinta famílias acampadas montaram uma feira livre em uma praça da cidade de Canaã dos Carajás, para comercializar produtos agrícolas e derivados a preço muito abaixo do que estava sendo cobrado por feirantes em uma feira coberta a pouco menos de duzentos metros daquele local.

Dos inúmeros produtos ali comercializados destacamos alguns: frango, galinha, milho verde, feijão, abóbora, macaxeira, banana, cajá, quiabo, pimentas, jiló, vinagreira, suco de cajá, mingau de milho, bolo, pamonha e espetinho de porco criado nos acampamentos.

Os preços foram bem favorável para compradores que pessoas compravam de saco inteiro de milho  e ao meio dia poucos produtos restavam. Como falou um comprador: “é isso que o prefeito deve incentivar por que é bom pra todos, os que produz e os que vende, os acampados tão certos”.

A feira foi animada ao som do teclado e voz de “bodinho”, acampado, e som e voz também de Adélio, filho de uma família assentada no PA Carajás II, em 1985, e também acampado.

Como tudo ocorreu em clima favorável as famílias já pensam em outros dias de feira, como relata uma acampada: “foi muito bom, todo mundo participou, contribuiu para a feira acontecer, agora é continuar, na próxima vai vir muito mais gente com produtos, porque muita gente ainda tinha dúvida se ia ser bom”.

 

Canaã dos Carajás, 04 de março de 2017.

Raimundo Gomes da Cruz Neto

 

Matérias relacionadas:

Vale: Seguranças são indiciados por ataque contra agricultores

 

 

 

0 Comentários

Deixe o seu comentário!