Quilombolas

Conheça a história de lutas e conquistas de quilombolas em defesa dos seus territórios

sexta-feira, 8 de julho de 2016
329 visualizações

Santa Rosa dos Pretos e Monge Belo resistem aos impactos provocados pela mineração às margens da Estrada de Ferro Carajás


folder_justica_frente_7_custom_.jpg A história dessas duas comunidades quilombolas, Santa Rosa dos Pretos e Monge Belo, localizadas no município de Itapecuru- Mirim (MA), se cruzaram ao se verem vítimas dos impactos da Estrada de Ferro Carajás, construída na década de 1980, por meio de uma concessão da mineradora Vale. De lá para cá, os conflitos se acentuaram ainda mais culminando com o pedido de impugnação, feito pela empresa, tentando barrar o processo de titulação do território quilombola, por onde passa a Ferrovia, interferindo em seus modos de vida e causando graves impactos, como o assoreamento de Igarapés, poluição sonora, do ar, da água e o atropelamento de pessoas e animais.
Assim como muitas comunidades quilombolas do Brasil, Santa Rosa dos Pretos e Monge Belo, são comunidades rurais, que têm sua formação relacionadas ao processo de escravidão e posterior abandono das fazendas produtoras de Algodão às margens do Rio Itapecuru. Após a decadência dessa economia e extinção do tráfico negreiro, várias fazendas se tornaram refúgio, e nelas os antigos escravos permaneceram vivendo e produzindo.

Veja a cronologia de luta e conquistas dessas comunidades:

folder_justica_verso_6_.jpg

Faça o Download da cronologia
cronologia.pdf

0 Comentários

Deixe o seu comentário!