Quilombolas de Santa Rosa dos Pretos denunciam truculência da PRF durante protesto pacífico

sexta-feira, 22 de abril de 2016
313 visualizações

No último domingo (17), quilombolas de Santa Rosa dos Pretos (Itapecuru Mirim) e moradores do município de Penalva interditaram a BR 135, nas intermediações do quilombo, num protesto pacífico em defesa da democracia, quando foram atacados de forma truculenta pela tropa de choque da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Havia aproximadamente 300 pessoas no protesto. Segundo relata a quilombola Anacleta Pires da Silva, 49 anos, a PRF utilizou bombas e spray de pimenta nos manifestantes. “Em momento nenhum usamos de agressão com eles, e eles não alinharam apenas para o asfalto, eles também detonaram para as casas, onde havia idosos e pessoas com deficiência. Teve um dos polícias que banhou um menino deficiente com spray de pimenta.”

Ela conta ainda que bombas atingiram duas idosas, a mãe de santo do quilombo, dona Severina de 62 anos e Maria de Lurdes, de cerca de 70 anos, que é deficiente mental. Havia um acordo com a PRF de que a rodovia seria liberada a cada 30 minutos e depois voltaria a ser interditada por uma hora, sendo que o protesto terminaria às 17h, com a liberação da pista. “Eles tiveram uma retirada do local e quando retornaram foi dizendo que iam fazer as ações deles usando da força, de forma agressiva.”

O protesto era contra a abertura do processo de impedimento da presidenta Dilma Rousseff, democraticamente eleita em 2014. “A gente interditou essa rodovia para dizer a este país que a gente existe, contribui com ele e merece ser respeitado. A gente não é a favor do golpe, a gente é a favor da democracia e se esse país está dito numa Constituição que ele é democrático, tem que ser respeitado o direito de cada um”, defende Anacleta.

por Idayane Ferreira

0 Comentários

Deixe o seu comentário!