Refletindo sobre os conflitos nos campos do Brasil e da América Latina

segunda-feira, 8 de junho de 2015
272 visualizações

A Comissão Pastoral da Terra (CPT) lançou em abril de 2015 a 30ª edição do relatório “Conflitos no Campo Brasil 2014”. A publicação trás o mais completo panorama dos conflitos e violência que acontecem no campo brasileiro, e aborda também os impactos e resistências na América Latina, no que diz respeito as atividades de mineração, evidenciando que, cada vez mais, a lógica desse tipo de exploração predatória não corresponde às necessidades sociais e preservação ambiental, mas sim à princípios unicamente econômicos.

O relatório é composto por textos analíticos, que registram e denunciam os inúmeros conflitos agrários em todo o país, entre eles, “Mineração na América Latina – Impactos e Resistências” (pg. 72-87), de autoria de César Padilha do Observatorio de Conflictos Mineros de América Latina (OCMAL), Chile e Dário Bossi, Missionário Comboniano e membro da Rede Justiça nos Trilhos.

Os autores falam sobre o ciclo predatório do capital internacional que atuam explorando os recursos minerais dos países latino-americanos e da liderança do Brasil na América do Sul, no que diz respeito à produção e exportação de minérios, bem como a dinâmica da produção mineral.

No texto é destacado também que, mesmo em tempos de preços baixos, as empresas mineradoras mantêm seu poderio econômico. Bossi e Padilha ressaltam ainda, que a mineração se tornou um negócio atrativo, pois até em períodos de crise, cresceu a extração de minério de ferro da empresa Vale S/A. Outros assuntos discutidos no texto são a respeito dos conflitos provocados pela mineração no Brasil.

O relatório “Conflitos no Campo Brasil 2014” pode ser acessado AQUI!

Domingos de Almeida/Lidiane Ferraz

0 Comentários

Deixe o seu comentário!